Arquivo anual 11 de Junho, 2021

Porfsweb

5 novos compromissos de irmãs consagradas

No ano em que a Comunidade Emanuel celebra 40 anos de vida consagrada, 5 irmãs consagradas fizeram ou ainda vão fazer um compromisso, seja ele de carácter temporário ou definitivo.

Mensagem da responsável da vida consagrada na Comunidade Emanuel:

Caros amigos,

Celebramos este ano 40 anos de Vida Consagrada na Comunidade Emanuel. De fato, foi no dia 3 de janeiro de 1981, na Capela de Saint Claude la Colombière, em Paray-le-Monial, que os primeiros compromissos do Celibato pelo Reino aconteceram na Comunidade Emanuel.

Sete mulheres comprometeram-se nesse dia e para o resto das suas vidas no celibato pelo Reino. Elas foram os pioneiros desta grande aventura porque ousaram “saltar para a água sem rede”. Sem saber como, mas sabendo a Quem deram suas vidas. Elas tinham fé e confiança em Deus.

Graças à fidelidade do Senhor e ao seu SIM, hoje somos mais de 200 no mundo, metade delas em França.

40 anos depois, o Senhor continua a chamar. Este ano, os compromissos das nossas Irmãs foram adiados mais de uma vez, devido à crise sanitária. Nós vivemos estes compromissos mascarados e em pequenos grupos, e cada celebração foi uma oportunidade para saborear a fidelidade e a bondade do Senhor. Sim, quem nos chama é fiel!

Compromisso temporário:

Emilie Scalisi – 20 Outubro 2020
Myriam Moderne – 22 maio 2021
Diana Caliste – 8 Maio 2021
Sandrine Chappellier – 5 junho 2021

Compromisso definitivo:

Violaine Schembri – 8 maio 2021
Porfsweb

O nossos padres

Hoje, dia da festa do Sagrado Coração de Jesus, a Igreja celebra o dia mundial de oração pela santificação dos sacerdotes.Rezamos pelos padres da Comunidade Emanuel em Portugal: o Jorge, o Pedro, o Paulo e o Fernando – que o Senhor abençoe a vossa entrega e o vosso ministério, que Ele vos recolha no seu sagrado e divino Coração, que Ele faça de vós santos.

Instituído por São João Paulo II em 1995, com a Carta aos Sacerdotes por ocasião da Quinta-feira Santa, o “Dia Mundial de Oração pela Santificação dos Sacerdotes” é celebrado todos os anos na Solenidade do Sagrado Coração de Jesus. O seu objetivo é encorajar, tanto os sacerdotes a refletir sobre o dom do sacerdócio que receberam de Cristo, quanto os fiéis a rezar pelos seus sacerdotes, para que possam ser fortalecidos no seu ministério e permanecer firmes no seu compromisso com o Senhor.

Porfsweb

Percurso Sagrado Coração de Jesus – 9ª etapa – Jesus, rei da glória

“Se tu acreditares, verás o poder do meu Coração” – Jesus a Santa Margarida-Maria

Porfsweb

Percurso Sagrado Coração de Jesus – 8ª etapa – Missão

«O meu coração está tão apaixonado de amor pelos homens e por ti … que, já não podendo conter as chamas da sua ardente caridade, ele tem que as espalhar através de ti.» – Jesus a Santa Margarida Maria

Porfsweb

Esconde-me em teu coração

Neste mês dedicado ao Coração de Jesus, preparando a sua Solenidade, dia 11, propomos este texto, com o título “Os desejos do Coração de Jesus” e da autoria do Pe Dário Pedroso, sj

          «Parece-me que a intenção de Nosso Senhor ao manifestar tão grande desejo de que o seu Sagrado Coração seja especialmente venerado, é renovar nas almas os efeitos da sua redenção. Na verdade, o Sagrado Coração é uma fonte inesgotável que não pretende senão comunicar-se aos corações humildes, para que, mais livres e disponíveis, orientem a sua vida na entrega da sua vontade» (Uma das muitas cartas de Santa Margarida Maria a S. Cláudio La Colombière).

1º Renovar os efeitos da redenção. Jesus continua com uma sede devoradora de ser amado e, por outro lado, deseja ardentemente a salvação do mundo e a santidade de todos. Tem sede da nossa oração, da nossa amizade, da nossa companhia, da nossa fidelidade, da nossa reparação. Deseja que os efeitos santíssimos da sua redenção, operada por amor e que teve como fonte o seu Coração, se renovem em nós. Esses efeitos são a santidade de vida, a união mística, a divina misericórdia actuar sem cessar, a intimidade com Ele, o amor e a justiça no coração dos homens, etc. Que seu sangue nos lave dos pecados e nos leve ao crescimento da vida divina e da intimidade com Ele e com o seu Coração. Só o seu Coração nos pode fazer participar dos valores infinitos e maravilhosos do mistério pascal.

2º Fonte inesgotável. O Coração de Jesus, segundo Santa Margarida Maria e tantos outros santos e escritores, é fonte inesgotável de dons e de graças… Ele Se quer comunicar, dar sem cessar, ser amor que jorra, ser fonte que derrama graças e dons sobretudo aos corações humildes… Na Cruz jorrou desse Coração água e sangue, nasceram os sacramentos e a sua Esposa, a Igreja… Dessa fonte divina continua, sem cessar, a jorrar toda a espécie de graças para atrair a Si os corações simples e humildes… Jesus tem sede desses corações, tem sede de todos os homens e mulheres, tem sede infinita de Se dar e comunicar para nos saciar e nos conquistar o coração e a vida toda…

3º Entrega da própria vontade. Que graça maior Jesus nos poderá dar, que dom maior nos poderá conceder do que Lhe entregarmos sempre e para sempre a nossa vontade? É nesta entrega que reside, que consiste a santidade… Oferta da vontade, consagração da vontade. Não sermos mais nossos, não querer mais nossos gostos, nossos caprichos, nossos apetites, para viver d’Ele e para Ele… Morrer a nós mesmos, morte diária ao longo do dia, para sermos só d’Ele e fazermos em tudo sua vontade, que é a vontade do amor do seu Coração louco e apaixonado por nós… Ao entregar a vontade entregamos a vida toda, tudo o que somos e temos… Não somos mais nossos mas d’Ele e do seu Coração…

Artigo copiado de https://religiolook.pt/liturgia/esconde-me-em-teu-coracao/

Porfsweb

Percurso Sagrado Coração de Jesus – 7ª etapa – Festa

«Peço-te que a primeira sexta-feira após a oitava do Corpo de Deus seja dedicada a uma festa particular em homenagem ao meu divino Coração» – Jesus a santa Margarida Maria

Porfsweb

O Coração trespassado

Partilhamos aqui um artigo escrito pelo Pe Dário Pedroso, sj:

Contemplar o Coração trespassado é entrar no mistério do amor divino que se dá e se entrega. É convite a ir até Ele e a permanecer dentro do seu Coração.

                   «Como era o dia da Preparação da Páscoa, para evitar que no sábado ficassem os corpos na cruz, porque aquele sábado era um dia muito solene, os judeus pediram a Pilatos que se lhes quebrassem as pernas e fossem retirados. Os soldados foram e quebraram as pernas ao primeiro e também ao outro que tinha sido crucificado juntamente. Mas, ao chegarem a Jesus, vendo que já estava morto, não lhe quebraram as pernas. Porém, um dos soldados trespassou-lhe o peito com uma lança e logo brotou sangue e água. Aquele que viu estas coisas é que dá testemunho delas e o seu testemunho é verdadeiro. E ele bem sabe que diz a verdade, para vós crerdes também. É que isto aconteceu para se cumprir a Escritura, que diz: Não se lhe quebrará nenhum osso. E também outro passo da Escritura diz: Hão-de olhar para aquele que trespassaram» (Jo 19, 31-37).

1.º Amor que salva. Contemplar o Coração trespassado é entrar no mistério insondável do amor que vai à cruz e à morte. Foi o amor do seu Coração que nos salvou e remiu. Ele é Vítima oferecida em amor, em dor, em sofrimento, desde a Agonia até à morte de Cruz. Em cada passo da sua longa e dolorosa paixão podemos contemplar o seu amor que Se dá e Se entrega até ao extremo. Passo a passo, momento a momento, sofrimento atrás de sofrimento, com chagas, chicotadas, espinhos, escarros, cruz, cravos, sede, insultos, blasfémias, etc. Tudo é amado e sofrido pelo seu Coração. Cada sofrimento é oferecido por nós, com amor e por amor. Cada dor é oferecida com paixão de quem ama até ao extremo, pois nos quis salvar e dar a vida.

2.º Coração trespassado. Do seu Coração trespassado jorrou água e sangue. Baptismo e Eucaristia, a Igreja e os sacramentos nascem desse lado aberto, desse Coração trespassado. Tudo vem dessa fonte de graça, de vida, de amor. Razão tinha S. Bernardo: “Quando me falta alguma coisa vou buscá-la ao Coração de Jesus”. A fonte divina está sempre aberta, é bica a correr, sempre a jorrar torrentes de misericórdia e de graça. De lá nos vem tudo: paz, alegria, perdão, força, misericórdia, esperança, ânimo… E à medida que vamos contemplando esse Coração trespassado vamos pedindo que o nosso se abra como o d’Ele. Que graça extraordinária!

3.º Amor sem medida. O Coração trespassado de Jesus é a realidade mais maravilhosa do amor… Aprender com Ele a amar, sofrendo as dores do mundo, os pecados do mundo, as fraquezas do mundo… Amar o mundo com coração bom e generoso, sendo “hóstia viva” (Rom 10,1) oferecida com Cristo e em Cristo… Com audácia, desejar colaborar na salvação do mundo, na conversão de pecadores, na luta contra o mistério da iniquidade, desejosos que todos tenham vida e vida em abundância… Só o amor salva, só o nosso coração em amor, em fogo, pode ajudar à salvação e à redenção. Amar o mundo e desejar a sua salvação. Amar e sofrer por Ele… pelo mundo… sempre.

Porfsweb

Percurso Sagrado Coração de Jesus – 6ª etapa – Reparação

«As ingratidões e o desprezo são-me muito mais dolorosos que todas as dores que sofri durante a minha paixão, de tal modo que por muito pequena que seja a sua correspondência ao meu amor eu consideraria como muito pouco tudo por quanto passei e gostaria, se tal fosse possível, passar por ainda mais; mas eles só respondem com friezas e rejeições às minhas ânsias de lhes causar bem. Mas tu ao menos, concede-me estre prazer de te substituíres às suas ingratidões, na medida do que te for possível.» – Jesus a santa Margarida Maria

Porfsweb

Percurso Sagrado Coração de Jesus – 5ª etapa – Eucaristia

«Tenho sede, mas com uma sede tão ardente de ser amado pelos homens no Santíssimo Sacramento, que esta sede me consome» – Jesus a santa Margarida Maria

Porfsweb

Desejos do Coração de Jesus

Partilhamos este artigo do Pe Dário Pedroso, sj:

Neste mês dedicado ao Coração de Jesus, preparando a sua Solenidade, dia 11, propomos este texto, com o título “Os desejos do Coração de Jesus”

          «Parece-me que a intenção de Nosso Senhor ao manifestar tão grande desejo de que o seu Sagrado Coração seja especialmente venerado, é renovar nas almas os efeitos da sua redenção. Na verdade, o Sagrado Coração é uma fonte inesgotável que não pretende senão comunicar-se aos corações humildes, para que, mais livres e disponíveis, orientem a sua vida na entrega da sua vontade» (Uma das muitas cartas de Santa Margarida Maria a S. Cláudio La Colombière).

1º Renovar os efeitos da redenção. Jesus continua com uma sede devoradora de ser amado e, por outro lado, deseja ardentemente a salvação do mundo e a santidade de todos. Tem sede da nossa oração, da nossa amizade, da nossa companhia, da nossa fidelidade, da nossa reparação. Deseja que os efeitos santíssimos da sua redenção, operada por amor e que teve como fonte o seu Coração, se renovem em nós. Esses efeitos são a santidade de vida, a união mística, a divina misericórdia actuar sem cessar, a intimidade com Ele, o amor e a justiça no coração dos homens, etc. Que seu sangue nos lave dos pecados e nos leve ao crescimento da vida divina e da intimidade com Ele e com o seu Coração. Só o seu Coração nos pode fazer participar dos valores infinitos e maravilhosos do mistério pascal.

2º Fonte inesgotável. O Coração de Jesus, segundo Santa Margarida Maria e tantos outros santos e escritores, é fonte inesgotável de dons e de graças… Ele Se quer comunicar, dar sem cessar, ser amor que jorra, ser fonte que derrama graças e dons sobretudo aos corações humildes… Na Cruz jorrou desse Coração água e sangue, nasceram os sacramentos e a sua Esposa, a Igreja… Dessa fonte divina continua, sem cessar, a jorrar toda a espécie de graças para atrair a Si os corações simples e humildes… Jesus tem sede desses corações, tem sede de todos os homens e mulheres, tem sede infinita de Se dar e comunicar para nos saciar e nos conquistar o coração e a vida toda…

3º Entrega da própria vontade. Que graça maior Jesus nos poderá dar, que dom maior nos poderá conceder do que Lhe entregarmos sempre e para sempre a nossa vontade? É nesta entrega que reside, que consiste a santidade… Oferta da vontade, consagração da vontade. Não sermos mais nossos, não querer mais nossos gostos, nossos caprichos, nossos apetites, para viver d’Ele e para Ele… Morrer a nós mesmos, morte diária ao longo do dia, para sermos só d’Ele e fazermos em tudo sua vontade, que é a vontade do amor do seu Coração louco e apaixonado por nós… Ao entregar a vontade entregamos a vida toda, tudo o que somos e temos… Não somos mais nossos mas d’Ele e do seu Coração…

Artigo copiado de https://religiolook.pt/teologia/desejos-do-coracao-de-jesus/